Menssagem de erro

  • Notice: Trying to get property of non-object em block_block_view() (linha 245 de /var/www/html/modules/block/block.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object em block_block_view() (linha 245 de /var/www/html/modules/block/block.module).

Equipe de pesquisadores Nordestinos descobrem uma espécie nova do gênero Actinostemon (Euphorbiaceae) endêmica no Sul do Brasil.

Equipe de pesquisadores Nordestinos descobrem uma espécie nova do gênero Actinostemon (Euphorbiaceae) endêmica no Sul do Brasil.

Pesquisadores nordestinos em evidência no cenário científico nacional com destaque para a colaboração e intercâmbio internacionais.

          A Pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Botânica da Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE Dra. Luciana dos Santos Dias de Oliveira, juntamente com os professores Dr. André Laurênio de Melo, Dra. Margareth Ferreira de Sales, Dr. Marcos José da Silva (UFG) e a Mestre Paula Pinto Eymael descobriram uma nova espécie vegetal do gênero Actinostemon (Euphorbiaceae) ocorrente apenas na região Sul do Brasil. Essa descoberta foi fruto da pesquisa realizada por Dra. Luciana, durante seu Doutorado no Programa de Pós-graduação em Botânica pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (veja artigo).

          Outro Artigo publicado em uma importante revista científica chamada Phytotaxa (www.mapress.com/phytotaxa) pela Dra. Luciana dos Santos dias de Oliveira envolveu parcerias com instituições estrangeiras como o Royal Botanic Gardens Kew, Londres UK  (www.kew.org)¹ e herbários reconhecidos mundialmente como o Herbário de Munique na Alemanha (www.botanischestaatssammlung.de(veja artigo).

          Um fator que muito tem contribuído para a produção científica brasileira tem sido a colaboração com Instituições estrangeiras por meio de intercâmbios ou pelo denominado “Doutorado Sandwich”. De acordo do Dra. Luciana, que publicou este segundo artigo oriundo de sua tese de Doutorado, este tipo de parceria só tem a contribuir e engrandecer qualquer Programa de Pós-graduação e à Universidade a ele ligado. Leia o que ela declarou:

 “Esse outro trabalho realmente foi idealizado e concretizado durante o doutorado sandwich. Quando estava no Kew (Royal Botanic Gardens, Kew), uma das minhas supervisoras, Gill Challen, pediu para que eu olhasse alguns materiais e auxiliasse na identificação destes. Ao examinar as exsicatas, eu me deparei com um material referente ao meu grupo de estudo (gênero Gymnanthes), o que seria totalmente normal. Porém, o curioso é que a espécie que examinei, Gymnanthes boticário Esser, M. F. A. Lucena & M. Alves, tinha sido coletada na Bolívia e esta era, até então, reportada apenas para a região Nordeste do Brasil, especificamente em vegetação de Caatinga”.

          Ela continua:

“Realmente fiquei surpresa com o acontecido, eu conversei com a minha equipe de orientação a Professora Dra. Margareth F. Sales e os Professores Dr. André Laurênio de Melo e Dr. Marcos José da Silva e com um colega, Marcelo Freire Moro sobre o episódio, que também estava fazendo doutorado sandwich. Ele ficou interessado na história e propôs uma parceria para "desenharmos", na época, um possível artigo. Depois de várias conversas e visitas a outros herbários europeus, nós escrevemos o artigo que contou também com a participação de uma importante pesquisadora do Kew, a Dra. Eimear Nic Lughadha, o Dr. Hans Joachim-Esser do herbário de Munique (o maior especialista da tribo Hippomaneae) e do Prof. Dr. Fernando Roberto Martins. Na ocasião, nós vibramos com o trabalho por diversos motivos, mas principalmente por ser um artigo de temática diferente e pelas parcerias estabelecidas, principalmente com o grupo do Kew Garden e com o Dr. Esser. Outro fator importante para mim é por este artigo ter sido um dos primeiros trabalhos do Projeto REFLORA³, o qual eu também estava trabalhando durante minha estadia no Kew”, finaliza Dra. Luciana.

          Este cenário de crescimento deve-se acima de tudo ao esforço empregado por esses pesquisadores, bem como das Instituições que eles representam demonstrando assim a enorme importância que as novas gerações de estudantes de graduação, pós-graduação e assim futuros pesquisadores tem na continuidade deste crescimento e responsabilidade de manter e expandir a representação científica brasileira, acima de tudo, de sua credibilidade.

          Cada vez mais pesquisadores assim como estudantes de Universidades do Nordeste brasileiro tem se destacado na produção científica nacional e internacional. O número crescente de redes de colaboração entre Universidades brasileiras com Universidades e Instituições estrangeiras, privadas e/ou públicas, tem refletido diretamente na qualidade das pesquisas realizadas por estes profissionais.

          Para maiores informações sobre estas pesquisas leia os artigos publicados pela Dra. Luciana Santos Dias de Oliveira e a Equipe do Laboratório de Taxonomia LATAX coordenado pela Professora Margareth Ferreira Sales (3320-6056).

¹ Royal Botanic Gradens, Kew - http://www.kew.org/

² Herbário de Munique - Botanische Staatssammlung München - www.botanischestaatssammlung.de

 ³ O Programa REFLORA é um programa de iniciativa governamental que visa o estudo da diversidade de espécies da flora do Brasil em colaboração com diversas Instituições brasileiras e estrangeiras. Para maiores informações sobre o Programa acesse o endereço: www.reflora.jbrj.gov.br